sábado, 12 de fevereiro de 2011

Oitava V

Ouço o trem apitando
e sussurrando os barulhos dos vagões,
alguém deixa cair no chão
sementes de pipoca.
Os pombos alvoroçados voam ligeiros
para saboreá-las.
Crianças espantam-nos
correndo em busca deles.

11 comentários:

  1. Fazem-se de bobos, mas são ligeiros.

    ResponderExcluir
  2. rsrs curto esses poemas simples q retratam a vida

    ResponderExcluir
  3. Bom texto,

    Desejo-lhe um otimo final de semana

    ResponderExcluir
  4. Letras sentidas e com garra. Adorei seu blog...

    ResponderExcluir
  5. JASANF,

    sou seu mais novo seguidor e agradeço a oportunidade de participar deste blog, verdadeira aula de cultura e informações excelentes.

    Aproveito, também, para aagradecer-lhe a generosidade da sua atenção ao meu blog,Humor em Textos.

    Um abração carioca

    ResponderExcluir
  6. ...dentro de mim habita uma criança,envolta em uma carapaça dura...as vezes ela tbm corre atrás dos pombos...e a sua criança?!!!

    bgda pelas gentis palavras...depois é so tomar um banho...rsrs
    nem tudo precisa ser vulgar...apenas sentido...assim de leve...
    bjks doce ♥

    ResponderExcluir
  7. Muito bonito suas poesias (:
    Voltarei :*

    ResponderExcluir
  8. Adoro a capacidade de colocar em poemas, as coisas mais simples da vida. É lindo perceber a poesia de tudo que a gente vive no automático e esquece de admirar. Seguindo... bjs

    ResponderExcluir
  9. Boa noite.
    Gostei muito do seu blog.

    O trem apita... E me trás grandes recordações.

    Estou lhe seguindo. Maria Auxiliadora (Amapola)

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir