quarta-feira, 6 de abril de 2011

A porta

Como uma oração
acabei de soltar a minha alma.
Como uma canção
acabei de fazer o seu coração
voar como um pássaro.
Pergunto-me sempre sobre nós dois,
pronto para afagar sua mão
tomo a liberdade de expressão.

Estou no meu exílio agora,
trancado num sonho
que parece um rio caudaloso,
cheio de correntezas e redemoinhos
que me fazem afogar em mágoas.
Como um anjo,
basta me tocar
para me salvar
e voltar à vida e ao rumo certo.
Como uma melodia suave
o amor voa no vento
e me faz seguir uma direção,
num tom sobre tom,
numa palavra de afeto,
num sorriso contagiante.
E o mundo abre as suas portas...


9 comentários:

  1. Aproveito e corro por todas que se abrem, bem rápido antes que fechem. Não posso perder os novos ambientes que surgem no meu caminho
    Um grande bj querido amigo

    ResponderExcluir
  2. Olá menino
    Estar de sempre de portas abertas para que entre o amor, é uma atitude de esperança que por certo vai se concretizar.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Lindo...sensacional seu espaço..
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Que poema emocionante! O amor tem esse poder angelical de libertar com um toque.
    Quanto à música, belíssima e inteligente como tudo o que vem do nosso Poetinha.

    ResponderExcluir
  5. Olá querido amigo, portas abertas sempre para se viver melhor! Beijos e um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  6. Soltar a nossa alma numa canção, num poema, numa porta que se abre, com coração e de emoçao, com carinho e amizade para com todos aqueles que precisam de um sorriso.
    Linda musica, belo poema.
    Abraço
    oa.s

    ResponderExcluir
  7. as portas que se abrem ..
    vida a seguir..
    beijo.

    ResponderExcluir
  8. E o mundo abre as suas portas...
    lindo texto!amei!
    seu blog tem o gostinho de quero voltar, estarei outras vezes por aqui. Obrigado por seguir-me.

    ResponderExcluir